^^



O caminho foi longo, tortuoso e íngreme...
Teve lágrimas. Teve sorrisos. Teve ansiedade. Teve borboletas doidinhas. Teve céu de abril e teve chuva. Teve pedra. Teve flor. Mas, hoje posso dizer com os pulmões cheios de ar e um sorriso mordido:
Refiz a trajetória e desfiz o fio da meada...até o início de quem eu sou.
Agora, sou eu sozinha. E isso não me parece ruim. Cansei de esperar por alguém que só a ausência me faz companhia. Eu sei que amar não tem remédio. Mas, eu posso encontrar meios alternativos de tratamento. Pode parecer egoísmo. Não é. É só cansaço. E hoje eu sinto que o cansaço antecede o tédio. Eu sei que amor não é só bonito. É feio também. Sei que não existe amor sem história, sem coração pingando, sem olhos vermelhos, sem nariz entupido de tanto choro. Sei que amores desesperados são os mais difíceis de superação. Eu disse difícil. Não impossível. E como você já deve ter percebido eu sou persistente. Eu sou daquelas pessoas que pertencem a um lugar só. Mas, não me querem nele. Como os gregos tentando retornar a Ítaca. Sou ausente, mesmo presente. Sou este partir. Sou esse ficar. E o navio que me levou não voltará. E o porto não há mais. Sinto-me incompleta. Amputada de uma parte minha que não há mais e que me dói, tê-la perdida. Pode parecer amargo. Mas, não é. É necessário. Vou ter que reaprender a olhar sem você aqui por perto. Ver com mais maturidade. Receber com menos sofrimento. Acreditar com menos ilusões. Viver com mais tranqüilidade. E reaprender a sorrir com doçura e nenhum vestígio de dor. Vou ser livre para traçar meus próprios labirintos. Vou andar mais perdida, solitária e estranha na minha própria pátria. Aliás, vou sentir saudades de um país que não existe. Serei liberta. Estou me libertando dessa servidão voluntária. E para ser livre se tem que ter autonomia e segurança. Os meus problemas serão pequenos. Viver não doerá mais. Sua indiferença também não. Vou aceitar a verdade indubitável. Nossas vidas serão eternamente duas. Não teremos jardim para ilustrar uma casa que também nunca existirá. Cansei de insistir no impossível. Cansei de acreditar no improvável. Depois de repetidas vezes persistindo no mesmo erro... o melhor é desistir. Você pode até me chamar de covarde. Mas, meu maior dom foi ter a coragem de arriscar tudo, aceitar que a crueldade do amor me fez meio sozinha no mundo. Mas, estou com a consciência tranqüila. E em pouco tempo o coração também estará. Vou parar de esmurrar a ponta dessa faca enferrujada. Vou ali, lavar o sangue seco das minhas mãos. Vou aproveitar e espremer toda a água escura do meu coração e amanhã colocá-lo ao sol.

posted under |

Nenhum comentário:

Postar um comentário

borboletearam aquii...

Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

Minhas BorboletasƸ̵̡Ӝ̵̨̄Ʒ

Que dia é hoje?

Horas ○◦ઇ‍ઉ◦○

    Ela é mais

    que um sorriso tímido de canto de boca, dos que você sabe que ela soube o que você quis dizer. Ela fala com o coração e sabe que o amor, não é qualquer um que consegue ter. Ela é a sensibilidade de alguém que não entende o que veio fazer nessa vida, mas vive." [Caio F.]

    Meu dever...

    "Eu tenho uma espécie de dever, de dever de sonhar sempre,pois sendo mais do que uma espectadora de mim mesma. Eu tenho que ter o melhor espetáculo que posso. E assim me construo a ouro e sedas,em salas supostas, invento palco,cenário para viver meu sonho entre luzes brandas e músicas invisíveis" [Fernando Pessoa]

    "Meu Deus...

    "Meu Deus...
    não sou muito forte, não tenho muito além de uma certa fé — não sei se em mim, se numa coisa que chamaria de justiça-cósmica ou a-coerência-final-de-todas-as-coisas. Preciso agora da tua mão sobre a minha cabeça. Que eu não perca a capacidade de amar, de ver, de sentir. Que eu continue alerta. Que, se necessário, eu possa ter novamente o impulso do vôo no momento exato. Que eu não me perca, que eu não me fira, que não me firam, que eu não fira ninguém. Livra-me dos poços e dos becos de mim, Senhor. Que meus olhos saibam continuar se alargando sempre(...)" C.F.A

    Pedaços de mim...

    Pedaços de mim...
    "Condenados à felicidade, como se ela fosse um direito constitucional." (Fabrício Carpinejar)

    Imagens○◦ઇ‍ઉ◦○

    Todas as imagens postadas aqui, que estão sem os créditos, foram encontradas pelo google. Como grande parte delas estão sem o nome de seus autores, espero que quem saiba fale, assim poderei dá o devido crédito!

    Outras imagens são tiradas: www.cherrybam.com/
    http://weheartit.com ^^


Recent Comments